Escolha uma Página

Síndrome da Alienação Parental: filhos vítimas de pais separados

23/07/2018 | Psicologia

Texto de Cláudia G. Vidigal. M. de Souza, psicóloga de Pinheiros (SP) e parceira do Nossos Psicólogos
FracoRegularBomMuito bomÓtimo (2 votos)Loading...
Compartilhe em suas redes sociais:

O termo alienação parental foi proposto pelo psiquiatra americano Richard Gardner em 1985 e refere-se à situação na qual a mãe ou o pai de uma criança ou adolescente induzem-na a repudiar a figura do outro. É quando existe manipulação no sentido de que se rompam os laços afetivos com o outro genitor, acarretando intenso sofrimento à criança. Esta situação pode acontecer também pela ação de avós ou quaisquer outros responsáveis pela criança.

Em geral a alienação parental ocorre quando a separação dos pais é vivenciada de forma complicada por um deles, ou até mesmo por ambos, e o despreparo emocional acaba recaindo sobre os filhos, levando-os a expressar um ódio que não é deles, imputando culpas que não deveriam existir, e colocando-os em posição de objeto, para agredir o outro ex-cônjuge.